Papo de Psicóloga

como estimular o desenvolvimento

Há quem diga que quando nasce um bebê nasce também uma mãe, será? A relação mãe-bebê começa muito antes da chegada do bebê aqui do lado de fora. Ainda dentro do útero materno o feto vivencia sensações que irá levar por todo seu desenvolvimento.


 

Existe muita polêmica hoje em dia sobre o parto. Há uma luta pelo parto normal e uma crítica às mulheres que não o desejam. Não estamos aqui para falar sobre isso ou julgar seus prós e contras, mas para lembrar que existe uma coisa muito mais importante do que julgar as mães por optar pelo parto normal ou não, que é a amamentação!


 

Algumas mães, mesmo com a alegria de ver o rostinho saudável do filho e a alegria da sua chegada, vivenciam momentos de tristeza e melancolia. No post de hoje da coluna Papo de Psicóloga vamos falar exatamente sobre isso, o chamado “Baby blues”.


 

“Opa, em um dia eu tenho meu papai e minha mamãe só para mim, os brinquedos são todos meus, sou o campeão do vovô e o príncipe da vovó, e agora chega um “outro alguém” com quem eu tenho que dividir tudo isso, e ainda devo ama-lo e de preferência ser bonzinho enquanto ele se acostuma a nova rotina? NÃO MESMO!”. Com certeza isso pode passar na cabeça dos pequenos com a chegada de um novo bebê em casa, e pensando nisso hoje a coluna Papo de Psicóloga traz um texto super interessante sobre como lidar com a chegada de um novo bebê.