Se tem uma coisa que eu amo fazer é amamentar, e todos sabem que a Mãe que amamenta não dorme direito, e isso é fato. Eu nunca consegui compartilhar cama com a Julia, pois sempre acordei moída no outro dia, então tooda noite hora que ela chorava eu ia lá no quartinho dela, dava tetê e ela dormia de novo.

Tudo correu super bem até que ela fez 8 meses, e entrou na crise da angustia da separação. Ela simplesmente acordava 6-7 vezes na noite, a cada 30 minutos, dia após dia e isso foi me fazendo ficar acabada. Conversei com o pediatra dela pois já estava desesperada e sem saber o que fazer, e ele me orientou a fazer o desmame noturno da Julia, disse que aos 8 meses, os bebês já não mamam mais durante à noite por fome, mas sim por hábito e por não saberem adormecer sozinhos sem o peito. Decidimos tentar.

 




 

A forma que ele me orientou à fazer o desmame pode ser considerada um absurdo para muitas mães, e até pra mim em alguns momentos foi questionável, mas hoje, vi que foi um processo pelo qual ela precisou passar e eu também para amadurecer. Não obtive sucesso sozinha, e desde já aviso que sem o apoio do marido é quase impossível conseguir, tive ajuda também de uma super amiga, a Carol do INSTAGRAM @desenvolvimentoinfantil, que é especialista em sono do bebê, ou seja, fui orientada por profissionais a fazer o desmame.

Pois bem, todos me orientaram, marido tava do meu lado, tava certa do que eu queria, bora começar. Primeiro dia: Fiz a rotina do sono que já contei como é AQUI, e expliquei pra Julia que ela já era grande e que à partir daquele dia, não iria mais ter tetê antes de ser dia lá fora. Ela mamou no peito e dormiu como de costume, e aí depois de algum tempo acordou. Seguindo a orientação do pediatra peguei meu banquinho, coloquei do lado do berço, expliquei pra ela que agora ela ia aprender a dormir sozinha e sem tetê, chequei fralda, dei água… E ela continuou chorando (claro). Quando já fazia uns 30 min que estava ali ao lado, comecei a me questionar sobre se isso realmente era o que eu queria, se ela estava sofrendo, que eu era uma péssima mãe e comecei a chorar junto. Meu marido intercedeu e disse que eu tinha que ser forte, que isso era necessário para nós duas. Energias recompostas, Juju chorou no total por 1h20, e então dormiu, exausta. E então essa foi a primeira noite que ela dormiu “inteira” desde que nasceu. Se me questionei por ter sido pelo choro, sim, mas depois me conformei que ela ia aprender e logo não choraria mais.

A primeira semana se arrastou com muito choro, mas a cada dia que passava, o tempo do choro reduzia pra 1h, 40 min, 20min até que uma noite ela dormiu novamente em 5 min! Sentei ao lado dela, expliquei como fazia todas as noites, dei água, deitei ela e ela se aninhou no protetor de berço, que é o naninha dela e dormiu. Esse foi meu primeiro dia feliz do desmame. Tive certeza de que estava no caminho certo.

O tempo foi passando, Juju acordava uma ou duas vezes apenas, tomava água e dormia, até que quando fazia umas 3 semanas que tinha iniciado, ela dormiu a noite inteira sem acordar. Até assustei quando acordei no outro dia e não me lembrava de ter ido ver ela, mas estava tudo bem, o processo foi concluído, Julia estava desmamada.

Se eu me arrependo de algo? Não. Se eu indico para as outras Mães fazerem? Sim, desde que esteja plenamente decidida a fazer e que realmente te incomode acordar várias vezes na noite. Mas uma coisa deve ser feita sempre: consulte seu pediatra e tenha a autorização e apoio dele para fazer, pois cada bebê é de um jeito e o que foi recomendado para a Julia pode não ser para seu filho. Se eu faria novamente? Sim. Se me senti uma péssima Mãe? Não, pois isso faz parte da educação e do desenvolvimento dos nossos filhos, e um dia, seja com 8 ou 18 meses ele vai ter que desmamar durante a noite e então teremos que enfrentar tudo isso.

Minha maior dica para quem for fazer é: seja forte e não desista. Se você desistir um único dia, eles vão saber que conseguem o que querem, e o processo poderá não funcionar mais. Amo minha filha mais que tudo nesse mundo, e sei que fiz o melhor pra ela, hoje ela continua saudável e feliz, e há meses não mama mais à noite. Valeu a pena.

 

 

Compartilhe

Deixe um comentário

41 Comentários em "Desmame Noturno: Deu certo por aqui"

avatar
Sort by:   newest | oldest | most voted
Maiara Sbardelatti
Visitante

Minha Isabela completou 1 ano neste sábado, 15/07/2017. Acorda em média 6 vezes durante a noite, meu esposo e eu estamos exaustos. Já tentei desmamá-la em outras oportunidades mas sempre fracassei, inventava desculpas para me justificar como: “agora ela está doentinha”, “agora está muito frio”, “agora ela está em fase de adaptação na escolinha e precisa mamar”…
Amanhã iremos na Pediatra e pretendo iniciar o desmame pra valer, até porque eu já perdi muito peso.
Bom saber que você teve sucesso!
Obrigada

Gleiciane
Visitante

Mana tu perdeu peso amamentando ? Ou depois que desmamou ?

Gabriela
Visitante

Olá meninas Boa tarde!
Meu filho tem 2 anos e 3 meses e so queria saber se mamar comer que é bom nada a noite nao me deixava dormi so no peito meu peito ja estava ferindo entao resolvi desmamar hoje foi a segunda noite ele chorou por 1hr e alguns minutos eu chorei juntoe partiu o coraçao mas to tentando ser forte outra vez tentei e fracassei acabei sedendo p ele.
Mas lendo agora os depoimentos me sinto mais encorajada.

Stelly
Visitante

Olá Mamães. Estou no 2 dia do desmame por aqui. Ontem foi bem difícil. .. ja hoje foi maravilhoso. Ocorreu tudo bem. Menos choro e sono tranquilo sem peito… Estou tão feliz.

camila
Visitante

Olá, estou lendo matérias para começar o desmame. Ainda me dói o coração, preciso de apoio psicológico para continuar, mas estou extremamente esgotada em ficar 1 ano e 4 meses sem dormir por conta dessa hábito noturno. O texto foi muito bom, vou tentar hoje a noite! Vamos ver como será! Obrigada

Lívia
Visitante

Admito q parei de ler o texto no “chorou, no total, por 1h:20”. Isso definitivamente não é pra mim. Meu bebê vai fazer 1 ano e ainda acorda à noite.

wpDiscuz