Hoje é dia de retomar com os posts na coluna Papo de Psicóloga, e o tema de hoje é um assunto super pedido pelas Mamães: O Desfralde. Bora conferir o que as meninas do E aí, Psi preparam para a gente?

 




 

Hoje nosso assunto é sobre um tema que exige paciência e dedicação: o desfralde! Os pais normalmente querem saber qual é a idade certa para tirar a fralda dos filhos e como fazer isso. Existe sim, uma idade adequada que se recomenda iniciar a retirada das fraldas, porém, é importante destacar que cada criança tem o seu tempo e nem todas estão prontas para o desfralde com a mesma idade. O mesmo vale para os pais que tem mais de um filho, evite comparações, cada um tem o seu ritmo e o seu momento.

 

Muitas vezes na ansiedade dos pais em que os filhos aprendam a fazer suas necessidades no banheiro, eles antecipam a hora certa de ensiná-los e acabam tornando essa aprendizagem tão estressantes para os pequenos que eles levam muito mais tempo para conseguir. Isso faz com que os pais se questionem porque está sendo tão difícil para seu filho aprender e o resultado disso é pais e crianças frustradas!

 

O desfralde deve iniciar quando a criança tem maturidade física e emocional para isso, para não se tornar estressante tanto para a criança quanto para os pais. Isso geralmente acontece a partir dos 2 anos ou 2 anos e meio, que é a idade em que a criança já tem capacidade neurológica para isso. Deve-se observar quando a criança começa a avisar que sujou a fralda; isto já é um sinal de que o amadurecimento está começando, ela se dá conta de que fez. O próximo passo é a criança avisar que está fazendo xixi ou cocô na fralda e por último ela evolui para a fase que avisa que quer fazer.

 

O mais indicado é iniciar o processo do desfralde nessa última fase, em que a criança consegue avisar que quer fazer. Muitos pais começam o desfralde na segunda fase, em que a criança avisa que está fazendo. É possível, mas deve-se tomar cuidado para sair correndo com a criança no colo até o banheiro e acabar assustando-a, tendendo a entender esse momento como estressante e tentar esconder que está fazendo na fralda.

 

Tentar um desfralde sem que a criança tenha condições de entender o processo pode trazer complicações emocionais, psicológicas e até clínicas. Deve-se lembrar sempre que acidentes são normais e irão acontecer durante essa fase. Nesses momentos, evite demonstrar que ficou chateado e diga a criança que está tudo bem, que isso faz parte e é normal acontecer. O importante é que ela continue motivada a fazer suas necessidades no banheiro.

 

O correto é tirar primeiro as fraldas diurnas e depois iniciar o processo a noite. Durante o dia, se possível, tente começar o desfralde em épocas mais quentes do ano, como a primavera ou o verão, no qual as crianças podem usar roupas mais leves, facilitando o processo. Para nós, adultos, ir ao banheiro é automático, não pensamos em cada ação que precisamos fazer, mas as crianças que estão iniciando esse processo precisam pensar, então, quanto mais acessível for o trajeto até o banheiro e a calça que a criança precisa tirar, melhor. Depois que a criança estiver bem adaptada sem fralda durante o dia e conseguir segurar a vontade de fazer xixi, começa-se o processo à noite. Inicialmente, leve-a ao banheiro durante a noite, mesmo que ela não acorde totalmente. Depois, vá observando se a fralda está seca de manhã e quando estiver, faça a tentativa de tirar. Lembre-se de evitar de dar muito liquido à criança antes de dormir.

 

Há diversos livros infantis para essa fase, que contam a história de personagens que deixam de usar fraldas e começam a fazer suas necessidades no penico ou no banheiro, como por exemplo Hora do Penico: para meninas e meninos – Editora Salamandra, Cocô no trono – Companhia das Letrinhas e O que tem dentro da sua fralda? – Guido Van Genechten, entre outros. É bem legal utilizá-los com as crianças, pois assim elas se espelham nos personagens e o processo torna-se mais leve e divertido. Além disso, os livros ajudam a compreender para onde vai o xixi e o cocô, ilustra o barulho da descarga como algo divertido e assim desperta o desejo nas crianças em usar o banheiro.

O mais importante é os adultos serem pacientes e não exigirem da criança o que ela ainda não está pronta para fazer. Normalmente, o cocô é um pouco mais difícil do que o xixi e se a criança se sentir pressionada pode acabar com intestino preso e isso vai dificultar bastante o processo. Não é indicado tentar ensinar as crianças a fazer cocô fora da fralda antes dos 2 anos de idade, pois nessa fase elas ainda não tem capacidade neurológica e psicológica para compreender o processo. O cocô para elas ainda tem outro significado.

 

Como vimos, o desfralde não pode ser uma coisa estressante, logo, se a família estiver passando por alguma situação delicada, como divórcio dos pais, adaptação da criança à escola ou troca de escola, morte de alguém querido, mudança de casa ou cidade, não é indicado retirar a fralda. Espere a criança assimilar a situação e só mais tarde inicie o desfralde, mesmo que isso leve meses.

 

O desfralde é mais simples do que muitos pais pensam, o único detalhe é ser paciente e não ter pressa. Torna-se cansativo e estressante acelerar esse processo, para ambos. Não ligue para as pessoas que dizem que seu filho já deveria estar sem fralda, você é quem convive diariamente com a criança e deve decidir qual é a hora certa. Tirar a fralda quando a criança está preparada para isso e quando os pais são pacientes e não se frustram com os acidentes, é uma tarefa rápida. Por isso, nossa principal dica é ter paciência e carinho! Nós também não nascemos sabendo usar o banheiro então vamos com calma com os pequenos!

 

Como foi a sua experiência com o desfralde? Conta aqui nos comentários pra gente!

 

Paola Richter é Psicóloga, Psicoterapeuta de crianças e adolescentes. Natana Consoli é Psicóloga, Psicoterapeuta de adultos, casais e famílias e ambas fazem Avaliação psicológica e prestam Assessoria psicológica em Instituições de educação Infantil. Possuem a página E aí Psi? no Facebook e Instagram para compartilhar curiosidades, dicas e problematizar as dúvidas mais frequentes do dia a dia dos pequenos!

 

 

 

Compartilhe

Comentários

  • Erika Chalfun disse:

    Ótimo post, Jhenny!! Preciso muuuuito de ajuda… meu caçulinha iniciou o desfralfe com 2a7m (em janeiro/2017) com ajuda da creche; o xixi foi super tranquilo, processo normal, nem à noite usamos mais fralda, mas o cocô ele recusa veementemente usar o vaso ou penico. Já tentei de tudo, converso sobre o assunto com ele quase todos os dias, mas ele só faz na cueca. Tinha o intestino reguladinho, fazia todo dia, agora, chega a ficar 4 dias sem evacuar… não sei mais o que fazer… 😢😢😢

Deixe uma resposta