Acho que uma das coisas que mais preocupa as futuras Mamães é como será a amamentação. Uma coisa eu posso afirmar, amamentar não é fácil.

Minha experiência em amamentar a Julia não foi muito traumática. Procurei durante a gravidez ler muito e me preparar para o momento da amamentação, mas confesso que na prática é totalmente diferente.

Durante a gravidez não podemos fazer muita coisa, mas sob orientação da minha obstetra usei pomada de lanolina no mamilo desde o sétimo mês e tomava 5 minutos de sol da manhã todos os dias. E foi só o que fiz. Com 25 semanas de gestação aproximadamente, comecei a ter colostro, principalmente após o banho, e segundo minha obstetra, é normal e não devemos tentar tirar.

Quando a Julia nasceu, com 38 semanas, chegou a hora de colocar em prática tudo o que li. Ela veio para o quarto e como eu fiz cesárea tive que amamentar pela primeira vez deitada. Quando a gente é Mãe de primeira viagem, não sabemos nem como pegar aquele bebezinho tão pequenino, quanto mais ajudar ele a se direcionar ao peito e fazer a pega correta deitada. Enfim, o Papai Amélio me ajudou e tentamos colocar ela, ela tentou algumas vezes (o instinto é fascinante) e de repente senti que “encaixou”. Ela sugou por alguns minutinhos e dormiu. Tinha amamentado pela primeira vez. Que sensação maravilhosa, que emoção, que amor era aquele que brotava de dentro de mim. Me realizei.

E então se iniciou o ciclo das mamadas, de 2 em 2 horas. O problema é que até a gente acertar a pega, machuca um pouco e comigo não foi diferente. Fiquei com uma marca nos dois mamilos como se fosse um chupão roxo, e elas racharam. Foi aí que me lembrei (quase 1 dia depois de estar amamentando já) que tinha na bolsa a pomada de lanolina e a concha de amamentação. Gente, foi isso que me salvou, tenho certeza. Ali mesmo no hospital comecei a passar a pomada e a usar a concha. Mas o bico já estava rachado e a dor quando ela sugava era horrível. Acho que demorou uns 5-7 dias para sarar. Meu leite desceu em aproximadamente 4 dias após o parto e ele enchia a concha de tanto que vazava. Sempre dei graças a Deus por ter tanto leite.

O tempo passou e amamentar ficou super fácil, ja tinha me acostumado, até que veio a crise dos 3 meses. Simplesmente a Julia não queria mamar, se jogava pra trás, chorava, e mamava só uns minutinhos e ja largava meu peito chorando. Confesso que fiquei desesperada pensando que meu leite tava fraco, pouco, etc… Mas não, era apenas a crise. Passando essa fase até hoje estamos super bem, Juju completa 1 ano no próximo mês e estou feliz por ter conseguido chegar até aqui. Minha meta é chegar aos 2 anos. Hoje ela mama cerca de 4 a 5 vezes por dia, apenas quando tem sono ou dengo.

Sei que muitas Mães não conseguem amamentar seus filhos, por um motivo ou outro e acabam tendo que parar de amamentar antes dos 6 meses ou 2 anos, e entendo cada uma delas. Cada uma com seu motivo. Ninguém é menos Mãe por não amamentar. Gente, repito, amamentar não é fácil e exige de nós um psicologico muito preparado, precisa de muita vontade, muita determinação, muita ajuda e muito, muito apoio do marido, mãe, etc, tirando claro a parte fisiológica, nosso corpo tem que produzir o leite, pois não adianta querer amamentar sem leite e infelizmente tem Mãezinhas que não conseguem. Confesso pra vocês que já pensei em desistir várias vezes, mas não consigo ainda me ver sem amamentar minha filha, é um momento único, que só eu posso ter com ela, é uma coisa que sei que sentirei muita falta, então vou aproveitar o máximo que puder. Os olhinhos dela olhando pra mim enquando mama, é, pra mim, a prova de que o maior amor do mundo pode crescer mais e mais e não explodir o peito.

Espero que com esse relato, eu tenha mostrado para algumas de vocês que nem tudo são flores, mas que se a gente correr atrás do nosso sonho, com certeza conseguiremos realizá-lo.

Compartilhar:

 

0 0 votes
Article Rating
guest
1 Comentário
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leidi
Leidi
5 anos atrás

Com minha Laura foi assim,a cinco anos atrás,já com Matheus de 1ano e 7meses não tive essa sorte até hoje quando lembro que tive que parar de dar de mamar a ele com apenas 15 dias ,choro muito,não tive ajuda , eu achei que por ser o segundo filho ia tirar de letra e me lasquei meu peito empedrou e tive que dar mamadeira até conseguir esvaziar meu peito e quando fui tentar continua o leite não veio mais …. Até em escrever esse texto estou em lágrimas ,acho muito importante a amamentação e as novas mães precisam de pessoas como vc ,que dizem a realidade,que não é fácil mais que é importante é possível,obrigada por tudo Jenny?